Ação Social

Apoio Social

Cartão Entroncamento Solidário

 

O Cartão Entroncamento Solidário tem como objetivo proporcionar aos munícipes e seus agregados familiares que vivam em situação de carência socioeconómica, melhores condições de vida através da concessão de certos benefícios, de acordo com o Regulamento.

 

O atendimento da Técnicas dos Serviços de Apoio Social, para análise do pedido do referido cartão, realiza-se às Quartas-feiras das 9 horas às 12 horas, sendo necessária marcação prévia, através do telefone 249 720 400, ou diretamente no balcão, nas instalações dos referidos serviços, sitos na Rua da Junta de Freguesia n.º1, 2.º andar, edifício da Biblioteca.

 

pdficon small Requerimento

 

Gabinete de Psicologia

 

O Gabinete de Psicologia inserido nos Serviços de Acção Social, da Câmara Municipal do Entroncamento, abrange a população mais carenciada residente no Concelho do Entroncamento, e tem como conteúdo funcional prestar apoio aos munícipes em termos de avaliação e acompanhamento de situações que possam ter intervenção ao nível psicológico. 

 

Os Serviços dispõem de uma psicóloga que desenvolve trabalho, na área da consulta psicológica individual, avaliação e acompanhamento.

 

O referido Gabinete, vem contribuir para o desenvolvimento mais harmonioso das famílias, das crianças e dos idosos.

 

As consultas são gratuitas e podem ser solicitadas nos Serviços de Acção Social, sito no Edifício da Biblioteca Municipal, no 2º andar.

 

Os portadores do Cartão Municipal do Idoso, que se destina a apoiar os idosos residentes no Concelho do Entroncamento, terão também acesso a consultas de Psicologia prestadas pelo Serviço Municipal.  

 

Rendimento de Social de Inserção

 

 

A Lei nº 13/2003,de 21 de Maio, regulamentada pelo Decreto-Lei nº 283/2003 de 8 de Novembro, cria o Rendimento Social de Inserção e institui os Núcleos Locais de Inserção como entidades incumbidas de aprovar programas de inserção, organizar meios inerentes à sua prossecução e ainda acompanhar e avaliar a respectiva execução.

 

O Rendimento Social de Inserção

Consiste numa prestação, incluída no subsistema de solidariedade, no âmbito do sistema público de segurança social, e num programa de inserção, de modo a conceder ao titular e\ agregado familiar, apoios adaptados à sua situação, que contribuam para a satisfação das suas necessidades essenciais e favoreçam a progressiva inserção laboral, social e comunitária.

 

Quem pode requerer o RSI?

Os indivíduos em situação de grave carência económica, cujo rendimento seja inferior a 100% do valor da Pensão Social; os agregados familiares cujo rendimento seja inferior à soma dos seguintes valores:  

• 100% do valor da Pensão Social por cada adulto, até dois;  

• 70% do valor da Pensão Social, por cada adulto a partir do terceiro;  

• 50% do valor da Pensão Social por cada menor até dois;  

• 60% do valor da Pensão Social por cada menor a partir do 3º filho;

 

Condições especificas de atribuição

As pessoas com idades compreendidas entre os 18 e os 30 anos, com excepção das mulheres grávidas e daquelas que possuem menores a seu cargo, devem estar inscritas como candidatas a emprego no Centro de Emprego da área de residência e demonstrar disponibilidade para emprego, ou para formação profissional.

 

Outros apoios especiais

O montante da prestação poderá ser acrescido de um apoio especial nos seguintes casos: quando existam, no agregado familiar, pessoas portadoras de deficiência física ou mental profundas, portadoras de doença crónica, ou idosas em situação de grande dependência.

 

Programa de inserção

O programa de inserção do RSI, é estabelecido de acordo com as condições e características do titular e dos membros do agregado familiar, através de uma actividade profissional ou de outras formas de inserção social, com o objectivo de promover o desenvolvimento das competências pessoais, sociais e criar autonomia nas famílias.

 

É estabelecido: através de um acordo subscrito entre os Núcleos Locais de Inserção, os titulares da prestação e, se for caso disso pelos restantes membros da composição do agregado familiar.

 

Onde pode requerer o RSI

O requerimento de atribuição do RSI deve ser apresentado e recepcionado nos serviços da Segurança Social.  

 

Objectivos do Rendimento Social de Inserção

 • Reforçar a natureza social e promover a inclusão dos mais carenciados, privilegiando a inserção e introduzindo um maior rigor na atribuição, traduzindo-se na maior eficácia social.

 • Promover a satisfação das necessidades básicas da produção abrangida pelo RSI, através da atribuição de uma prestação pecuniária ajustada e em tempo útil;

 • Acompanhar os beneficiários de RSI e definir em conjunto com o titular da prestação e restantes membros do agregado familiar um programa de inserção “à medida” das suas necessidades;

 • Adequar os projectos e programas de inserção existentes no perfil dos beneficiários;

 • Promover o desenvolvimento das competências pessoais, sociais, relacionais e profissionais destes beneficiários;

 • Dinamizar e articular as diferentes intervenções técnicas dos parceiros sociais representados a nível concelhio;

 • Uniformizar os procedimentos e circuitos de actuação a nível do Distrito;

 • Acompanhar o desenvolvimento dos programas de inserção;

 • Proceder ao reajuste, sempre que tal se justifique, da prestação pecuniária.

 

Programa Família +

 

pdficon small Programa Família +

 

Cartão Crescer na Cidade

 

pdficon small Projeto Crescer na Cidade

pdficon small Ficha de inscrição-Participantes

pdficon small Ficha de inscrição-Voluntários

 

 

 

Cidadãos com Deficiência

 

Balcão da Inclusão

Balcão inclusão

O Balcão da Inclusão é uma parceria com o Instituto Nacional para a Reabilitação e que disponibiliza um serviço especializado, que tem como principais objetivos atender os munícipes com deficiência ou incapacidade e respetivas famílias, prestar informação sobre direitos, benefícios e recursos existentes, para a resolução dos problemas colocados.


Neste contexto, disponibiliza informação:
- por telefone
- por escrito
- por vídeo- chamada para pessoas surdas*
- presencialmente*
*estes dois atendimentos ocorrem com marcação prévia, solicitada por escrito para o correio eletrónico:  Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. .

O Balcão da Inclusão funciona de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 16h30, de forma presencial e  por via telefónica.


Local de Atendimento:
Serviço de Apoio Social e Psicológico do Município
Morada: Rua da Junta de Freguesia, n.º 1, 2.º andar
Telefone: 249720 400
Email:  Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Programa Vida Autónoma

 

A comunidade só será acessível, se todos os membros a puderem utilizar, movimentar-se no seu espaço e utilizar os seus serviços e equipamentos sociais com o máximo de autonomia possível. Neste sentido foi criado o Programa Vida Autónoma de forma a melhorar a qualidade dos elementos mais fragilizados. Este projecto tem por objectivo promover activamente a igualdade de direitos e de oportunidades para as pessoas com deficiência, eliminando barreiras arquitectónicas quer na residência dos visados quer nos espaços públicos, atribuindo fundos e executando projectos e obras de acordo com critérios de prioridade estabelecidos pelo grupo de trabalho envolvido.

 

Para solicitar o apoio, o interessado deverá escrever uma carta dirigida à Câmara Municipal do Entroncamento a expor a situação. Os elementos que deverão constar neste pedido são o nome, a morada, as razões da solicitação e o tipo de intervenção pretendida. Após a recepção da carta o pedido é avaliado pelo grupo de trabalho sendo feita uma visita domiciliária com o objectivo de avaliar as necessidades do requerente. Os técnicos elaboram os relatórios que contemplam os seguintes aspectos: caracterização da deficiência, caracterização sócio-económica do agregado familiar, condições habitacionais, verificação das barreiras arquitectónicas existentes e sugestões para anulação das mesmas.

 

Quanto à comparticipação a ser suportada pelo beneficiário no custo das obras da construção civil, é calculada em função do rendimento per capita mediante tabelas elaboradas para o efeito. O município só suporta um máximo de 1000 euros, independentemente do valor da obra.   

 

Espaço M

 

 

banner espaco M 800

Estrutura de Atendimento à Vítima de Violência Doméstica do Município do Entroncamento

Equipa técnica de Apoio à Vítima de violência doméstica

Local: Serviço de Apoio Social, sito na Rua da Junta de Freguesia, n.º 1, 2.º andar

Horário de atendimento: 2.ª a 6.ª, das 09.00h às 16.30h.
Contacto: 249 720410

Email :  Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.


A Estrutura assegura a prestação dos seguintes serviços:


• Atendimento personalizado às vítimas de violência doméstica e outras pessoas que procurem apoio no âmbito da violência doméstica junto da estrutura de atendimento;


• Realização de diagnóstico das situações concretas das vítimas, desenvolvendo os esforços para serem asseguradas as condições essenciais face ao risco a que podem estar sujeitas;


• Acompanhamento e ou encaminhamento das vítimas para a resposta adequada, perante cada caso em concreto e atendendo, entre outros fatores, ao seu bem-estar físico e psicológico, proteção e segurança;


• Informação adequada às vítimas relativamente à tutela dos seus direitos, recursos e respostas;


• Articulação com as entidades competentes nesta matéria, nomeadamente forças de segurança, saúde, educação, segurança social, APAV e outros serviços de apoio na comunidade.

 

Gabinete Alzeimer

alzheimer

No âmbito do Protocolo de colaboração assinado  entre o Município do Entroncamento e a Alzheimer Portugal – Associação Portuguesa de Familiares e Amigos de Doentes de Alzheimer,  o Gabinete Psicossocial do Núcleo do Ribatejo da Alzheimer Portugal, funciona no edifício dos Serviços Sociais do Município do Entroncamento, sito na Rua da Junta de Freguesia, com a periodicidade de atendimento de um dia por mês.

 

Esta resposta social  tem como objetivo principal estabelecer uma rede de intervenção para pessoas com demência e seus cuidadores, promover a inclusão social da pessoa com demência, informar cuidadores sobre os apoios sociais existentes e divulgar informações sobre Alzheimer e outras demências, contando com o atendimento nas áreas da psicologia clínica e de serviço social, mediante marcação prévia para o efeito.

 

A referida marcação prévia poderá ser realizada através do n.º 249720400/ tecla 5/ tecla 2, ou para o email:  Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

 

GIAC - DECO

 

 

 

O Gabinete de Informação e apoio ao Consumidor funciona nos Serviços Sociais da Câmara Municipal, situados na Rua da Junta de Freguesia, nº 1 - 2º andar

Horário de funcionamento:

Presencial - Segunda a Sexta-feira das 9h00  às 13h00

Por contacto telefónico - Segunda a Sexta-feiradas 8h30 às 15h00

 

Este serviço conta ainda com o apoio da DECO, Associação de Defesa do Consumidor, a qual disponibiliza uma jurista para fazer o atendimento, uma vez por mês. Os interessados deverão fazer uma marcação prévia, no local ou através do nº de telefone: 249 720 400.

 

Objetivos do Serviço:

Em conjunto com a DECO, o GIAC atende reclamações sobre questões de consumo, servindo de mediador, para a possível resolução do conflito e atende munícipes do Entroncamento ou consumidores que tenham conflitos de consumo no Concelho.

 

Para apresentar a reclamação, o munícipe deve dirigir uma carta ao GIAC, a expor o problema de consumo de que foi alvo e solicitar intervenção para a resolução da situação.

 

A mediação tem permitido cultivar o diálogo, muitas vezes inexistente entre as partes envolvidas (Reclamante e Entidade Reclamada), no sentido de defender os direitos individuais.

 

No que se refere às vendas ao domicílio e respetivos contratos celebrados: - no local de trabalho do consumidor, em reuniões, numa deslocação organizada, num local indicado pelo fornecedor e ao qual o consumidor se desloque, de acordo com a lei, o consumidor dispõe de 14 dias a contar da data da assinatura do contrato (ou da data da entrega dos bens se esta for posterior) para proceder à anulação do mesmo, sem sofrer nenhuma penalização nem ter de apresentar justificações. Esta anulação deverá ser efetuada através de carta registada com aviso de receção.

 

É de referir que o Decreto-Lei nº 67/2003, de 8 de Abril, com entrada em vigor no dia 9 do mesmo mês, vem introduzir alterações à Lei nº: 24/96 de 31 de Julho, estabelecendo um novo prazo mínimo de garantia de 2 anos para os bens móveis, mantendo-se para os imóveis o prazo de 5 anos. Para os bens móveis usados, a garantia pode ser reduzida a 1 ano por comum acordo das partes.

 

Com este Decreto-Lei, o consumidor continua a gozar do direito à reparação, substituição, redução do preço e resolução do contrato, caso haja falta de conformidade do bem com o contrato celebrado.

 

O prazo da denúncia dos defeitos passa também de 1 para 2 meses e deve ser feita através de carta registada com aviso de receção.

 

Com este Decreto-Lei o consumidor passa a poder exigir ao Produtor a reparação ou a substituição do bem em caso de falta de conformidade deste com o contrato (como é o caso de um defeito detetado).

 

A fim de prevenir conflitos de consumo, o mais importante para o consumidor, é possuir provas, exigindo documentos comprovativos, como talões descritivos,recibos e faturas.

 

Portal de Apoio ao Sobreendividado: www.gasdeco.net


Informações Diversas:

Lei que consolida os direitos e deveres dos utentes de saúde

 

O Portal do Consumidor informa que foi publicada, no passado dia 21 de março, a Lei n.º 15/2014, que consolida a legislação em matéria de direitos e deveres do utente dos serviços de saúde.


Esta Lei prevê designadamente no seu artigo 9.º - Queixas e reclamações – que o utente dos serviços de saúde tem direito a reclamar e apresentar queixa nos estabelecimentos de saúde, nos termos da lei, bem como a receber indemnização por prejuízos sofridos.

 

As reclamações e queixas podem ser apresentadas em livro de reclamações ou de modo avulso, sendo obrigatória a resposta, nos termos da lei. Os serviços de saúde, os fornecedores de bens ou de serviços de saúde e os operadores de saúde são obrigados a possuir livro de reclamações, que pode ser preenchido por quem o solicitar. A entidade competente é a Entidade Reguladora da Saúde (ERS).

 

Campanhas:

» Fatura Amiga - Tudo sobre eletricidade

 

Habitação Social

Parque Habitacional

 

O parque habitacional da Câmara Municipal do Entroncamento é composto por dois bairros com características bastante diferenciadas.

 

O Bairro Frederico Ulrich, de maior dimensão, é constituído por 116 pequenas habitações geminadas ou em banda, com um piso (excetuo oito de gaveto com dois pisos), datando a sua construção nos anos 50. A tipologia dominante é o T-3. É o mais antigo (data dos anos 50).

 

Os Blocos (4), localizados ao longo da Rua General Humberto Delgado são de construção recente. Desenvolvem-se em quatro pisos com quatro fogos por piso, perfazendo 64 fogos. As tipologias dominantes são o T-1 e o T-2.

 

 

 

pdficon small  Regulamento - Atribuição e Gestão de Fogos de Renda Social

 

Tipologia das Famílias

 

Quanto à tipologia das famílias e relativamente ao ano de 2014, as mesmas distribuem-se pelos diferentes Bairros, da seguinte forma:

 

 

Bairro

Frederico

Ulrich

Blocos Total

Isolados

(Famílias

constituídas

por uma 

pessoa)

28 29 57

Casais

(Constituídas

por 2 

pessoas)

37 22 59

Famílias

Médias

(constituídas

por 3/4

Pessoas)

35 10 45

Familías 

Extensas

(Constituídas

por mais de

4 pessoas)

14 2 16

Estrutura Etária

Verificou-se no mesmo levantamento que a maior percentagem da população inquirida, se situa no grupo de população activa 45,2%, ainda com filhos em idade escolar; segue-se o grupo dos idosos, 24,5 %, com maior incidência no Bairro Frederico Ulrich.

 

 

 

Idosos

Programa "Estou Aqui" Adultos

 

A Polícia Segurança Pública (PSP) criou um novo programa de apoio dirigido a pessoas que, em função da idade ou de patologia, possam ficar desorientadas ou inconscientes, ainda que momentaneamente na via pública. As pulseiras ESTOU AQUI são um modo rápido e seguro de efetivar o encontro da pessoa com familiar/responsável, previamente identificado.


Adesão (Grátis)

• As pulseiras do Programa são gratuitas, pessoais e intransmissíveis.
• Para receber a pulseira deverá fazer o registo prévio no website:  Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. . Depois é só seguir as instruções.
• Depois de validar o registo ser-lhe-á enviada uma mensagem de e-mail com indicação de que se deve deslocar à Esquadra da PSP por si escolhida.
• A inscrição pode ser feita pelo próprio ou através do representante (familiar ou instituição) e implica a concordância com as normas do programa.
• O tratamento da informação do Programa garante plenamente os direitos dos cidadãos quanto à proteção dos seus dados pessoais.
• Os registos são válidos por dois anos. Após esse período os utilizadores que queiram continuar a usufruir do programa deverão fazer um novo registo.
• A pulseira não possui localizador GPS ou outro sistema de localização.
• Não é um dispositivo de emergência médica.

Modo de funcionamento

• Um cidadão é encontrado inanimado ou desorientado na via pública sem qualquer documento.
• O cidadão tem no pulso a pulseira com o código alfanumérico XX7XXXX77 e alguém liga 112 e informa a situação.
• A chamada é transferida para a Esquadra da zona onde está o cidadão e é enviada uma patrulha da PSP no local.
• É identificado o cidadão e contatada a pessoa responsável para se deslocar ao local e/ou Unidade de Saúde e/ou Esquadra.

 

A nossa resposta e ajuda de outras entidades depende de uma avaliação, identificação e diagnóstico rápido. É essa solução que o Programa dá.

Para mais informações:  Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.  | +351 218 111 087 (entre as 09.00 e as 17.00 durante a semana)

 

Folheto Informativo

 

Cartão Municipal do Idoso

 

 

O Cartão Municipal do Idoso destina-se aos residentes no Concelho do Entroncamento, a partir dos 65 anos de idade.

 

A Câmara Municipal do Entroncamento estabeleceu parcerias com diversos estabelecimentos comerciais e clínicas dentárias. Ao estabelecer estas parcerias os portadores do Cartão Municipal do Idoso podem usufruir de descontos na aquisição de bens e serviços.

 

pdficon small Regulamento do Cartão Municipal do Idoso

 

Parcerias:

Hospital de S. João Baptista da Santa Casa da Misericórdia do Entroncamento

Tel: 249 720 140

Fax: 249719512

Apartado 8

2334-909 Entroncamento

10% de desconto em consultas e tratamentos de medicina dentária

CLÍNICA DO OUVIDO

Rua António Lucas, n.º 32 - R/ch

2330-101 Entroncamento

Telf: 249 727 627

Consulta de Avaliação p/adaptação de aparelho auditivo - Gratuito

Consultas de assistência - Gratuito

Aparelhos auditivos - 10%

Pilhas p/aparelhos auditivos - 30%

Outros acessórios - 10€

OPTICÁLIA

Rua 5 de Outubro, n.º 99

2330-095 Entroncamento

Telefone n.º 249 718 567

Óculos graduados – 20% desconto

Óculos de Sol- 20% desconto

Lentes de contacto – 20% desconto

Produtos de conservação, Manutenção e Esterilização – 15%

desconto Serviços de optometria e contactologia – exames gratuitos

FERNANDÓPTICA, LDA.

Rua António Lucas, n.º 21

2330-101 Entroncamento

Telefone n.º 249 717 641

Armações - 25% de desconto

Lentes - 30% de desconto

CENTRO DENTÁRIO DO ENTRONCAMENTO

Rua António Lucas, nº 28/38 – 1.º Esq.

2330-101 Entroncamento

Telefone n.º 249 727 627

Tratamentos Dentários: 10% de desconto

CLÍNICA MÉDICO DENTÁRIA DA AVENIDA

Av. Dr. José Eduardo Vítor das Neves, n.º 34 – 1.º Esq.

Telefone n.º 249 725 586

Tratamentos Dentários - 10% de desconto

CENTRO MÉDICO DO ALTO DE SANTO AMARO, LDA.

Rua Luís Falcão de Sommer, 9 – 1.º D.º Frente

2330-176 Entroncamento

Telefone n.º 249 719 764

Tratamentos Dentários - 15% de desconto

CLÍNICA DENTÁRIA, DRA. ROSÁRIO SARAMAGO

Rua Projectada à Miguel Bombarda, 5, Loja 3

2330-189 Entroncamento

Telefone n.º 249 725 767

Portadores do Cartão A: Tratamentos - 10% de desconto Próteses Dentárias - 5% de desconto

 Portadores do Cartão B: Tratamentos - 10% de desconto Próteses Dentárias - 10% de desconto

EIRAS & LAGARTO, PSMD, Lda. CONSULTÓRIO DENTÁRIO

Rua D. Nuno Álvares Pereira, n.º 62-C

2330-141 Entroncamento

Telefone n.º 249 716 023

Portadores do Cartão A:

Desconto de 10% em tratamentos dentários

Desconto de 15% em próteses dentárias

Portadores do Cartão B:

Desconto de 10% em tratamentos dentários Desconto de 20% em próteses dentárias

A LOJINJA DA LURDES

Rua 1.º de Dezembro, n.º 62

2330-085 Entroncamento

Telefone n.º 249 108 602

Desconto de 5% sobre o total das compras (excepto gás e produtos em promoção) atribuído em talão de desconto a resgatar a partir do dia seguinte à compra por um período de 30 dias.

JOSÉ MARQUES AGOSTINHO FILHO & CIA, Lda.

Contactos: 707 302 529 / 249 719 918 

GÁS DE GARRAFA:  Desconto para utentes de Cartão A e Cartão B em:

Preço de entrega ao domicílio com desconto de 2€ nas garrafas de 11Kg/13kg e de 5€ nas garrafas de 45Kg.

 

Dia Municipal do Idoso

 

 

 

Em 2004, ano em que se comemorou o Ano Internacional da Família, a Câmara Municipal em colaboração com a Junta de Freguesia e o Programa Reviver, decidiu proceder à criação do Dia Municipal do Idoso.

 

O Dia Municipal do Idoso, comemora-se a 20 de Maio, surgiu de forma a permitir que a população idosa participe na vida do Concelho, com atitudes positivas face à velhice.

 

Acreditamos que é possível criar condições para que as pessoas idosas não se sintam menosprezadas ou excluídas, e nesse sentido é importante existir um compromisso de toda a sociedade, nomeadamente através da autarquia, das Instituições Particulares de Solidariedade Social e das Associações. Foi este espírito de iniciativa e de interacção que permitiu a concretização deste evento.

 

É importante que se produzam respostas diversas e adequadas que tenham em consideração problemas tão fundamentais como a escassez de recursos económicos, problemas de saúde, a participação na sociedade e ainda o problema familiar que hoje em dia tende a fragmentar-se. A possibilidade de aceder a determinados bens e serviços e de usufruir de momentos de lazer, é uma forma de romper a solidão e de restabelecer o convívio entre as pessoas. Todos temos consciência que a terceira idade é só mais um ciclo da vida, que deveremos humanizar e dignificar.

 

Programa "Entroncamento Solidário"

 

 

 

O Programa foi criado em Maio de 2008 e visa prestar apoio aos idosos do Concelho do Entroncamento com idade superior a 65 anos.


FUNDAMENTOS:

Uma das preocupações do município é a promoção da qualidade de vida de todos os munícipes, em especial dos idosos e dos com menores recursos.


Constata-se em muitos casos que, para além dos problemas de saúde, a população idosa se defronta com dificuldades operacionais ou de simples logística na sua vida diária, que começam dentro da própria habitação: uma torneira que pinga, uma lâmpada fundida, uma porta que funcional mal, e tantas outras situações análogas, que podem constituir um obstáculo ao desenvolvimento normal da sua vida.

 

Como forma de dar resposta a essas carências, a Câmara Municipal do Entroncamento criou o Programa “Entroncamento Solidário”.


Para usufruir deste Programa, deve ser titular do Cartão Municipal do Idoso e contactar os serviços, através do telefone: 800 91 2330.


APOIOS:

1. O apoio é prestado pelo município e compreende pequenas intervenções nas habitações nas seguintes especialidades:


- Canalizador; reparação de instalações de água e saneamento tubagens, canos, torneiras, louças sanitárias e de equipamento de aquecimento de água;

- Electricidade/electrónica: substituição de lâmpadas, reparação/manutenção de instalações eléctricas e seus componentes (tomadas, interruptores, fio, etc.), sintonização de aparelhos de tv e vídeo/dvd;

- Serralharia: chaves e fechaduras e pequenos trabalhos de manutenção e reparação que se enquadrem nesse âmbito;

- Carpintaria: arranjo e desempeno de portas e janelas;

- Pedreiro: arranjo/manutenção de pavimentos, substituição de azulejos e mosaicos, pequenos remates e pinturas de paredes;

- Outros serviços: intervenções em cozinhas e casas de banho, arranjo de estores e persianas, substituição de vidros, limpeza/desentupimento de tubos de queda arrastamento de móveis, comunicação aos serviços municipais competentes para recolha de monos e velharias.

2. Pode também existir apoio logístico pontual, a analisar caso a caso e nas situações em que se verifique essa necessidade e que pode abranger casos como o avio de receitas em farmácias ou outras de índole semelhante que o Presidente da Câmara Municipal venha a entender justificar-se o apoio.

 

pdficon small Consulte aqui o Regulamento do Programa Entroncamento Solidário

 

Centro de Convívio da Terceira Idade

 

 

O Centro de Convívio da Terceira Idade foi inaugurado a 10 de Junho de 1990 e remodelado e ampliado em Junho de 2010, ano em que comemorou 20 anos de existência.

 

O Centro de Convívio da Terceira Idade tem como objectivo primordial de proporcionar aos seus utentes, um ambiente salutar através de actividades de convívio, leitura, espectáculos e quaisquer outras que contribuam para o bem-estar e elevem o seu nível de participação cultural e social.

 

Podem ser utentes regulares do Centro de Convívio todos os indivíduos reformados e todos os cidadãos com mais de 60 anos de idade.

 

Os munícipes interessados deverão efectuar uma inscrição nos Serviços Sociais da Câmara, os quais deverão apresentar o bilhete de identidade e respectivo cartão de eleitor.

 

As instalações contemplam, uma sala de leitura, uma sala de informática e uma sala para a realização de diversas actividades.

 

Atendendo às necessidades dos utentes, é elaborado um Plano Anual de Actividades, colocando à sua disposição diversas iniciativas como: desporto, ateliês de pintura e trabalhos manuais, passeios mensais e animação sociocultural.    

 

Os idosos do Centro de Convívio contam com o apoio de uma equipa técnica que se desloca às instalações com regularidade, de forma a prestar-lhes um apoio directo e permanente.

 

pdficon small Consulte aqui as normas do Centro de Convívio

centroconvivio1centroconvivio2

centroconvivio3centroconvivio4

centroconvivio5centroconvivio6

centroconvivio7centroconvivio8

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Voluntariado Jovem

 

Banner PVJovem

Programa de Voluntariado Entroncamento Jovem

O Município do Entroncamento informa que se encontram abertas as inscrições para o Programa de Voluntariado "Entroncamento Jovem", o qual se destina a jovens com idades compreendidas entre os 16 e os 30 anos.

 

O Programa de Voluntariado "Entroncamento Jovem" é da responsabilidade da Câmara Municipal do Entroncamento e destina-se a promover o voluntariado jovem em várias áreas, nomeadamente no Desporto, Cultura e Turismo, Espaços Verdes e Ambiente e em Atividades de Animação para Crianças e Idosos.

 

O voluntariado constitui uma experiência através da participação cívica dos cidadãos sendo um elementochave para a coesão social, permitindo o desenvolvimentode de capacidades e competências sociais que contribuem para o reforço da solidariedade. Ao nível das politicas da juventude configura-se como uma ferramenta de educação para a cidadania ativae responsável, aproximando os jovens das realidades locais, ajudando-os a adquirir novas competências.

 

pdficon small Normas do Programa Voluntariado Jovem

 

pdficon small  Ficha de Inscrição

 

A Ficha de Inscrição devidamente preenchida pode ser enviada por email para  Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.  ou presencialmente nos Serviços Sociais da Câmara Municipal do Entroncamento.

 

Rede Social

Plano de Desenvolvimento Social

 

pdficon small Plano de Desenvolvimento 2018/2020

 

pdficon small Plano de Desenvolvimento 2015/2017  

 

Enquadramento

 

O Programa Rede Social foi criado pela Resolução do Conselho de Ministros nº 197/97 , de 18 de Novembro, que reconhece publicamente e institucionaliza a rede social existente no País, que é constituída por um vasto espectro de pequenas redes de solidariedade e representa uma força vital a ser incorporada na definição e execução das políticas sociais.


A Resolução, para além de reconhecer os valores que norteiam as redes de solidariedade existentes, pretende fomentar a formação de redes de apoio social integrado de âmbito local, contribuindo para a cobertura equitativa do País em serviços e equipamentos sociais através da conjugação de esforços das diferentes entidades locais, regionais e nacionais envolvidas.

 

O que é a Rede Social?

A Rede Social é um fórum de articulação e congregação de esforços baseada na livre adesão por parte das autarquias e das entidades públicas ou privadas sem fins lucrativos que nela queiram participar, embora a sua participação deva ser suscitada, de forma a concertar esforços com vista à erradicação ou atenuação da pobreza e da exclusão e à promoção do desenvolvimento social.

 

A rede servirá para optimizar as diferentes capacidades de resposta e adoptar medidas de política social, sem criar novos serviços nem aumentar significativamente as despesas ou a intervenção do Estado, uma vez que a solidariedade constitui um dever de todos os cidadãos.

 

Conselho Local de Acção Social (CLAS) é constituído por um representante da câmara, por representantes dos organismos da administração pública central com responsabilidades na área social implantados na área e pelas entidades particulares sem fins lucrativos que tenham actividade no local e queiram aderir, constituindo para tal uma plataforma de planeamento e coordenação da intervenção social, tanto a nível do concelho como ao nível das freguesias.

 

Princípio de Acção

 

A Rede Social assenta nos princípios de SUBSIDARIEDADE (Intervenções articuladas e Preventivas; Privilegiar soluções e recursos endógenos), INTEGRAÇÃO (Convergência de medidas; projectos de desenvolvimento participados), ARTICULAÇÃO (Criação de Sinergias entre as parcerias sectoriais; corresponsabilização para uma estratégia comum), PARTICIPAÇÃO (Processo participado pelas populações, reforço das organizações de base associativa) e INOVAÇÃO (Aumento do conhecimento das problemáticas, descentralizar; desburocratizar; comunicar).


Estes princípios garantem a funcionalidade do dispositivo criado e dão coerência às actuações desenvolvidas no âmbito do Programa.

 

Objetivos

 

OBJECTIVOS GERAIS

- Desenvolver uma parceria efectiva e dinâmica que articule a intervenção social dos diferentes agentes locais;
- Promover um planeamento integrado e sistemático, potenciando sinergias, competências e recursos a nível local.
- Garantir uma maior eficácia do conjunto de respostas sociais nos concelhos e freguesias.

 

OBJECTIVOS ESPECÍFICOS

- Induzir o diagnóstico e o planeamento participados;
- Promover a coordenação das intervenções ao nível concelhio e de freguesias;
- Procurar soluções para os problemas das famílias e pessoas em situação de pobreza e exclusão social;
- Formar e qualificar agentes envolvidos nos processos de desenvolvimento local, no âmbito da Rede Social;
- Promover uma cobertura adequada do concelho por serviços e equipamentos;
- Potenciar e divulgar o conhecimento sobre as realidades concelhias.

 

Rede Social no Concelho do Entroncamento

 

 

O processo de implementação da Rede Social no concelho do Entroncamento iniciou-se em 2004, com a constituição do Núcleo Dinamizador, composto por representante da Câmara Municipal e dos vários serviços de administração central com intervenção no concelho.

 

Ao abrigo do "Programa à Implementação da Rede Social" a Câmara Municipal do Entroncamento, candidatou-se em Março de 2002, à acção-tipo 5.1.1.1 - Dinamização e Consolidação de Parcerias Locais - do Programa Operacional do Emprego, Formação e Desenvolvimento Social (POEFDS) do III Quadro Comunitário de Apoio.

 

CLASE

 

CLASE (Conselho Local de Acção Social do Entroncamento) é a denominação dada à estrutura concelhia de funcionamento do Programa Rede Social, aberta à participação de entidades privadas sem fins lucrativos, organismos da Administração Pública, implantados nessa área, organizações representativas do sector económico, etc.


O CLASE foi constituído com o objectivo de planear e garantir a implementação de iniciativas de desenvolvimento social local com vista a uma maior eficácia e racionalização de meios na erradicação da pobreza e da exclusão social.

 

ENTIDADES REPRESENTADAS NO CLASE

PLENÁRIO (modalidade alargada)

- Câmara Municipal do Entroncamento

- Agrupamento de Escolas Cidade do Entroncamento

- Associação Humanitária dos Bombeiros

- Associação dos Lares Ferroviários

- Associação Outonos da Vida

- Associação para o Desenvolvimento Integrado do Ribatejo Norte

- Ava Social – Associação Voluntariado e Ação Social

- Cáritas do Entroncamento

- Centro de Apoio Social de Tomar

- Serviço de emprego de Torres Novas – Centro de Emprego e Formação Profissional do Médio Tejo (IEFP,IP)

- CERE – Centro de Ensino e Recuperação do Entroncamento

- Centro Hospitalar do Médio Tejo

- Centro Social e Paroquial do Entroncamento

- Comissão de Proteção de Crianças e Jovens em Risco

- Conferência S. João Batista

- CIVILIS

- Clube de Lazer Aventura e Competição

- Equipa de Tratamento de Abrantes

- Encoprof – Associação de Professores

- Gabinete de Inserção Profissional

- Grupo Vicentino – Nossa Senhora de Fátima

- Instituto da Segurança Social

- Instituto Português do Desporto e Juventude

- Jardim Escola João de Deus

- Junta de Freguesia Nossa Senhora de Fátima

- Junta de Freguesia São João Batista

- Manutenção Militar

- Núcleo Local de Inserção

- Policia de Segurança Pública

- Rotary Clube do Entroncamento

- Serviço Municipal de Proteção Civil

- Santa Casa da Misericórdia do Entroncamento

- Sindicato Nacional dos Trabalhadores do Setor Ferroviário

- Unidade de Cuidados na Comunidade


NÚCLEO EXECUTIVO (modalidade restrita)

- Agrupamento de Escolas Cidade do Entroncamento
- Associação dos Lares Ferroviários
- Câmara Municipal do Entroncamento
- Centro de Ensino e Recuperação do Entroncamento
- Instituto da Segurança Social – Serviço Local do Entroncamento
- Junta de Freguesia São João Batista/Junta de Freguesia Nossa Senhora de Fátima
- Unidade de Cuidados na Comunidade


REGULAMENTO INTERNO DO CLASE

O Regulamento Interno do CLASE  é um instrumento de orientação e definição do funcionamento do CLASE, elaborado de forma participada pelos parceiros, salvaguardando e garantindo a aplicação dos princípios da Rede Social.

 

PLANOS DE TRABALHO DO CLASE
O Plano de Trabalho do CLASE é um instrumento operativo, elaborado em cada ano, no qual se define e orienta o trabalho do CLASE, estabelecendo e calendarizando as tarefas que irão ser desenvolvidas e definindo quem são os responsáveis pela sua execução.


Em suma, no plano de trabalho define-se o que se pretende fazer, quando se pretende fazer, quais os recursos necessários para a sua realização e quem será responsável pela execução das diferentes tarefas.

 

pdficon small Diagnóstico Social

pdficon small Pré-Diagnóstico Social

  

pdficon small Regulamento Interno do CLASE 2021

Nota: Os documentos aqui apresentados podem ser consultados em formato papel na Biblioteca Municipal. 

 

Financiamento

 

 

Projecto financiado pelo Estado Português - Ministério do Trabalho e da Solidariedade Social.

 


Esta página requer cookies para o seu bom funcionamento. Para mais informações consulte a politica de privacidade. Politica de privacidade .

Aceitar utilização de cookies
Politica de cookies