Reparação da Lage de Cobertura do Canal da Ribeira de Santa Catarina

 

O Município está a proceder à reparação da lage de cobertura do canal da Ribeira de Santa Catarina, no troço do impasse à Rua D. Nuno Álvares Pereira e no troço por detrás do antigo restaurante Quodore.

 

Este abatimento que ocorreu no dia 20 de junho, não registou danos pessoais ou materiais em terceiros, pela atempada intervenção dos meios, pelo que foi necessário vedar o acesso ao local, removendo daquela zona todas as viaturas, bem como das respetivas garagens a que este troço dá acesso.

 

A reparação da cobertura do troço referido já se iniciou, tendo sido feita hoje, dia 18 de julho a betonagem da mesma e esperamos a sua conclusão o mais breve possível.

 

Na próxima semana está também prevista a reparação do troço por detrás do antigo restaurante Quodore, onde também abateu a lage de cobertura do canal da Ribeira de Santa Catarina em 2012, sem nunca ter sido sujeito a reparação.

 

Município responsável pela Vigilância Florestal

 

O Município do Entroncamento preocupado com a segurança de todos os seus munícipes e com as áreas mais arbóreas do concelho, deu início, através do Serviço Municipal de Proteção Civil à Vigilância Florestal - 2014, que decorre de 14 de julho a 30 de setembro.

 

O serviço de vigilância é feito, diariamente, por uma equipa de dois elementos, a partir de um grupo de seis funcionários da Câmara Municipal e decorre em toda a área do concelho do Entroncamento, tendo em especial atenção as zonas do Parque Verde do Bonito, Quinta S. João, Quinta do Lagar, ribeira da Ponte da Pedra, ao longo da A23, ao longo da linha férrea do norte e lugar das Quatro Estradas. Poderá ainda atuar nas zonas limítrofes do concelho. Este serviço presta também informação para alerta de ocorrências que se verifiquem nos concelhos vizinhos de Vila Nova da Barquinha, Golegã e Torres Novas.

 

O posicionamento das equipes é feito a partir de locais privilegiados para visualização sobre o concelho.

 

Este trabalho é feito em colaboração com o Comando Distrital Operações Socorro (CDOS) – Santarém e a GNR, integrado num dispositivo distrital que possibilita para além de uma primeira intervenção em caso de incêndio, com uma viatura de combate a incêndios florestais, dar o alerta em tempo oportuno para uma rápida intervenção dos bombeiros.

 

Nesta época do ano em que se regista um maior número de incêndios é fundamental a estreita colaboração entre as entidades e quanto mais rápida a deteção dos focos de incendio mais eficaz será a extinção do fogo.

 

Ação Social Escolar 2014/2015

 

Os auxílios económicos, que o Município do Entroncamento oferece aos seus munícipes, constitui uma modalidade de apoio-educativo destinado aos alunos inseridos em agregados familiares cuja situação económica determina a necessidade de comparticipação, para fazer face a vários encargos com a educação.

 

Os apoios de ação social escolar que são da responsabilidade do Município referem-se a auxílios económicos (apoio para livros e material escolar), dos alunos do 1º ciclo do ensino básico; fornecimento de refeições e apoio em atividades de complemento curricular (visitas de estudo) para as crianças da educação pré-escolar e 1º ciclo, de escolas da rede pública; bem como, o desenvolvimento da componente de apoio à família da educação pré-escolar.

 

Neste sentido, serão estabelecidos entre o Município e as livrarias do concelho protocolos que permitem o fornecimento de livros e material escolar aos encarregados de educação, no valor do subsídio atribuído, mediante apresentação de Vales Cheques de Ação Social Escolar emitidos pelo Município, com o respetivo selo branco. O valor constante na Vale cheque permite apenas a aquisição de manuais e cadernos de fichas e material escolar.

 

Os apoios de Ação Social Escolar da responsabilidade do Município, ao nível de ensino pré-escolar da rede pública, referem-se ao fornecimento de refeições, bem como, o desenvolvimento da componente de apoio à família. No entanto, e tendo em conta a situação económica de algumas famílias foi aprovado em Conselho Municipal de Educação a atribuição de um subsídio para material escolar para sala de aula de 10€ para os escalões A e B.

 

No que se refere a visitas de estudo para crianças do 1º ciclo e pré-escolar, das escolas públicas do concelho, será atribuído um subsidio de 10€ para alunos com escalão A e 5 € para alunos com escalão B.

 

O Município tem desenvolvido uma política de apoio de ação social escolar, traduzida, anualmente na definição de escalões de rendimento/capitação dos agregados familiares, abarcando os alunos do 1º ciclo do ensino básico e as crianças que frequentem a educação pré-escolar da rede pública.

 

Novas Instalações do Gabinete de Inserção Profissional

 

O Gabinete de Inserção Profissional (GIP) encontra-se atualmente, a funcionar no edifício da Academia do Saber, localizado na Rua Infante de Sagres, nº 41 A, frente ao Jardim Dr. José Pereira Caldas (vulgo Jardim da Aranha).

 

O horário de funcionamento do serviço é de segunda a sexta-feira, das 09h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30m.

 

Anteriormente instalado num espaço exterior, ao edifício do Mercado Municipal, desde 2003, que o Gabinete de Inserção Profissional se encontra a funcionar no Concelho do Entroncamento.

 

O principal objetivo do GIP é apoiar os desempregados na definição ou desenvolvimento do seu percurso de inserção ou reinserção no mercado de trabalho. Este apoio é efetuado através de várias formas, nomeadamente:

-Divulgação de ofertas de emprego e colocação de desempregados nas ofertas disponíveis e adequadas, da captação de ofertas às entidades empregadoras;

- Divulgação e encaminhamento para medidas de apoio ao emprego, qualificação e empreendedorismo;

- Controlo de apresentação periódica dos beneficiários das prestações de desemprego;

- Apoio à procura ativa de emprego (elaboração de curriculum-vitae, carta de apresentação, carta de candidatura espontânea) e de outras atividades consideradas necessárias aos desempregados inscritos nos Serviços de Emprego.

 

 

Banco de Manuais Escolares do Entroncamento

 

O Banco de Manuais Escolares do Entroncamento, que funciona na Biblioteca Municipal, está a receber os livros do ano letivo que terminou e a emprestar livros, para o ano letivo 2014/2015.

 

O “Banco de Manuais Escolares do Entroncamento – Livro Usado, Livro Emprestado” tem como principal objetivo, maximizar a reutilização de livros escolares usados, disponibilizando-os, gratuitamente, a quem deles necessite.

 

Este Projeto visa sensibilizar alunos e encarregados de educação, para o bom uso dos livros, motivando-os para a sua utilização correta e proveitosa, assim como para a partilha. Por outro lado, propõe alertar para o valor do livro e a necessidade do seu reaproveitamento, contribuindo ativamente para um melhor ambiente, através de uma correta gestão do papel.

 

O aluno, ao deixar de utilizar os seus manuais escolares, pode doá-los ao Banco de Manuais, no final do ano letivo, tornando-se, desde logo, candidato privilegiado a usufruir dos livros escolares de que vai necessitar no ano letivo seguinte.

 

O horário de atendimento do Banco de Manuais Escolares é de segunda-feira e sexta-feira das 9h30m às 18h00 e ao sábado 9h30 as 13h00.

 

CIMT assina Protocolo de Colaboração com a EDP Distribuição, SA.

 

Teve lugar durante a manhã, do dia 23 de julho, na sede da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo em Tomar, a assinatura de um protocolo de colaboração entre esta Comunidade Intermunicipal e a EDP Distribuição, S.A.

 

Trata-se de um protocolo de partilha, comunicação e atualização da informação especializada, no domínio do ordenamento do território, nas intervenções nos espaços que interagem com a rede elétrica de Alta Tensão (AT) e de Média Tensão (MT).

 

Os principais objetivos deste protocolo visam partilhar e apoiar a atualização de informação especializada territorial de caráter cadastral de forma participada pelos parceiros mais relevantes; criar um canal preferencial, de comunicação operacional entre a CIMT e a EDP de forma a facilitar a partilha de informação, aumentar a celeridade na comunicação, simplificar e apoiar a desmaterialização de procedimentos de consulta e interação prévios, associados aos atos formais de licenciamento.

 

Pretende-se trabalhar em rede, disponibilizando informação e partilhando recursos, através de uma plataforma colaborativa denominada FILEPLACE.

 

Maria do Céu Albuquerque referiu estar muito grata e reconhecida pela assinatura do presente protocolo, comentando que se trata de mais um sinal que se dá à CIMT e ao Médio Tejo daquilo que é possível fazer para se alicerçar uma ação conjunta.

Trata-se de um protocolo de referência, sendo o primeiro deste âmbito que irá ser usado no resto do país.

 

Este protocolo, contou com a presença do Presidente do Conselho de Administração da EDP Distribuição, Eng. João Torres.

 

Agenda Cultural

Esta página requer cookies para o seu bom funcionamento. Para mais informações consulte a politica de privacidade. Politica de privacidade .

Aceitar utilização de cookies
Politica de cookies